Americana Louise Glück ganha Nobel de Literatura 2020

“Mesmo que Glück nunca tenha negado a importância do contexto autobiográfico, ela não deve ser encarada como uma poeta confessional”, diz a Academia Sueca. “Glück busca o universal, e nisso ela se inspira em mitos e motivos clássicos, presentes na maio…


"Mesmo que Glück nunca tenha negado a importância do contexto autobiográfico, ela não deve ser encarada como uma poeta confessional", diz a Academia Sueca. "Glück busca o universal, e nisso ela se inspira em mitos e motivos clássicos, presentes na maior parte do seu trabalho. As vozes de Dido, Perséfone e Eurídice - a abandonada, a punida, a traída - são máscaras para um eu lírico em transformação, tão pessoal quanto válido de maneira universal".
Cresta Help Chat
Send via WhatsApp